GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo

O GeoSampa é o mapa digital da cidade de São Paulo em formato aberto, contendo base de dados georreferenciados como logradouros, edificações, mapas, arquivos de ortofotos, localização de semáforos, pontos de iluminação pública, croquis patrimoniais, dados sobre a população, equipamentos públicos, entre outros.

Integração: GeoSampa e InfraWorks

Para um projeto de construção, as informações cadastrais são de extrema importância para tomada de decisões e entendimento, auxiliando na escolha da melhor solução. Podemos, por exemplo, extrair o máximo de informações para um EVT (Estudo de Viabilidade Técnica).

Pensando em um modelo BIM para projetos conceituais ou representação de um EVT, podemos tirar proveito dessa base de dados para gerar modelos inteligentes no InfraWorks. Assim, deixamos um ambiente 2D e planilhas para uma visualização tridimensional interativa, rica de informações para apoiar o processo de tomada de decisão.

Utilizando uma base de dados em conjunto com o Autodesk Infraworks, é possível criar soluções inteligentes baseadas no cadastro, para análise e extração de quantitativos preliminares.

Imagem1 GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Modelo InfraWorks com dados importados do Geosampa

Outra opção, bastante interessante para o período de estudo preliminar e EVT (Estudo de Viabilidade Técnica) são os dados provindos de escaneamento a laser. Todo o território de São Paulo possui seu escaneamento na base de dados do GeoSampa. Através da nuvem de pontos, é possível a geração de uma superfície, de onde podemos extrair quantitativos preliminares.

O InfraWorks é uma ferramenta que possui diversos recursos para interação com banco de dados, permitindo a importação de diversos tipos de extensões de arquivos, entre eles Shapefile e Nuvem de Pontos

Segue, abaixo, formas de se trabalhar com as duas extensões citadas, dentro do Autodesk InfraWorks:

Shapefile

Os elementos no InfraWorks são separados em grupos (Estradas, Edifícios, Área de Cobertura e outros), sendo que cada um possui estilos exclusivos. Ao importar um arquivo Shapefile e escolher um grupo, é possível modelar e vincular as informações do banco de dados a essa modelagem. Por exemplo, ao fazer um download de um arquivo Shapefile das edificações do bairro da República e importar no InfraWorks, é possível informar que a modelagem do edifício será através da informação de altura contida no banco de dados, dessa forma teremos um modelo com alturas de edifícios variáveis, mais próximo do real.

Modelo-InfraWorks-com-edificações-importadas-do-Geosampa GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Modelo InfraWorks com edificações importadas do Geosampa
Modelo-InfraWorks-com-logradouros-importadas-do-Geosampa GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Modelo InfraWorks com logradouros importados do Geosampa

Nuvem de pontos

A seguir, estão listados os passos para essa interação entre nuvem de pontos do Geosampa com o InfraWorks. Para fazer download do MDT em .laz siga os passos abaixo: 

interação-geosampa-e-infraworks GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Para fazer download do MDT em .laz, siga os passos acima.

Para importar essa nuvem de pontos no InfraWorks é necessário um arquivo .rcp ou .rcs, sendo fundamental importar o arquivo .laz no Recap e exportar para o formato necessário. Para esse processo abra o ReCap e siga as instruções abaixo:

nuvem-de-pontos-no-infraworks GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Importação da nuvem de pontos para InfraWorks

Por último, abra o InfraWorks e importe o arquivo RCS como Point Cloud e a nuvem de pontos estará pronta para criação da superfície, análises e concepção de projetos.

Nuvem-de-pontos-e-InfraWorks GeoSampa e InfraWorks: explore o mapa digital da cidade de São Paulo
Importação da nuvem de pontos para InfraWorks

Com isso, podemos concluir e visualizar com imensa facilidade o entendimento do modelo existente, quando utilizado uma base cadastral importada no InfraWorks. O ambiente de trabalho vem sofrendo atualizações para um desempenho melhor, explore bem a interação entre o InfraWorks e uma base de dados georreferenciada, aproveite os diversos benefícios no desenvolvimento do seu projeto conceitual. 

Informações adicionais

Entre em contato conosco e conheça nossas soluções para fluxos de trabalho BIM: (11) 3224-1900, (11) 97303-7929 (WhatsApp) ou [email protected].

Você sabia que somos Centro de Treinamento Autorizado (ATC®) da Autodesk? Confira nossa agenda de eventos e treinamentos. Acompanhe também nossa página no LinkedIn.

Leia mais

[Artigo] Projetos de Infraestrutura e Estratégia Nacional de Disseminação BIM

[Programação] Confira os treinamentos com turmas abertas na Frazillio & Ferroni

Fábio Mendonça Siqueira

Mais de cinco anos de experiência em projetos de infraestrutura viária, geometria, terraplenagem, sinalização e dispositivos de segurança. Faz curso superior de tecnólogo em Construção Civil: Pavimentação e Movimento de Terra. Hoje, trabalha como especialista técnico na Frazillio & Ferroni, auxiliando na implementação de tecnologias inovadoras, como a metodologia BIM (Building Information Modeling) aplicada à infraestrutura de construções. Além de treinar outros profissionais, dando suporte na implantação e uso de ferramentas.

Cadastre-se para receber a nossa Newsletter